Login

Registrar

User Registration
Login Fechar
---

---
A+ A A-

História no Brasil

MiklosCaetano Veloso disse que é impressionante a força que as coisas parecem ter quando elas precisam acontecer . A chegada de Frequências de Brilho ao Brasil foi assim.


Em dezembro de 2001, Briah Anson participou de um curso de Frequencies of Brilliance nos Estados Unidos. Ficou impressionada, mesmo sendo uma pessoa de larga experiência em todo tipo de sistemas para desenvolvimento do ser humano. Ficou com muita vontade de praticar o que tinha aprendido. Em janeiro de 2002 ela veio ao Brasil, sendo professora do curso de formação em Rolfing em nosso país. Alguns brasileiros receberam sessões de Frequências de Briah. Entre eles, Sonia Gomes, também professora de Rolfing , que vive em Salvador, Ba, onde eu também moro. Sonia também ficou muito impressionada com as duas sessões que recebeu. Adquiriu pela Internet alguns CDs de Christine Day (Transmissões). Convidou alguns de seus amigos (entre eles eu) a ouvir estes CDs.

 

Confesso que a princípio não gostei muito, mas o entusiasmo de Sonia era contagiante. Entrei no site americano de Frequencies e fiquei muito impressionado com o que ali é colocado: novas áreas cerebrais sendo ativadas, mudança do DNA, etc. Seria possível? Eu sou uma pessoa que gosta de conferir. Mandei um email para Christine Day e ela imediatamente respondeu! Este já é um fato marcante, porque ela é uma pessoa extremamente atarefada, que viaja pelo mundo ensinando seus cursos. Eu perguntava a ela qual seria a melhor porta de entrada para este sistema que ela havia desenvolvido. A resposta foi: faça o Curso Básico de catorze dias. OK. Fui olhar no site onde e quando este curso seria oferecido. Seriam três deles até o final do ano: o primeiro em julho, na Holanda; o segundo em setembro, em Israel; e o terceiro em dezembro, nos Estados Unidos.

 

PenhascoPensei em talvez fazer esse último, porque eu poderia usar minha milhagem, até lá já teria o suficiente para uma  passagem gratuita para os Estados Unidos. O primeiro, na Holanda, foi logo descartado porque coincidia com um   módulo de S. E. (Somatic Experiencing), e eu era aluno (e tradutor, quando necessário) nessa formação. Israel ficaria  muito caro. Então escrevi para a organizadora deste curso nos EUA, que era exatamente a Briah. Ela não respondia.  Escrevi de novo, nenhuma resposta. Comecei a ficar irritado, queixei-me com Sonia. Sonia ligou para Briah, mas eu  nunca obtinha as informações que necessitava para me inscrever. E, as passagens gratuitas tem que ser reservadas  com bastante antecedência.

 

Comecei a brincar com a idéia (de onde teria vindo?) de fazer o curso logo na Holanda. Escrevi para a organizadora de lá, Nomi Bing. Na mesma hora ela me respondeu, super receptiva, dando todo o apoio. Eu dizia a ela de minhas dúvidas e até de meu receio da viagem, porque estava em plena crise de coluna. Ela me disse que o curso era maravilhoso e que acreditava que poderia me ajudar com a coluna.

 

Os sinais estavam acenando. Eu não teria passagem gratuita, mas a passagem não estava muito cara, eu ainda pegava baixa estação e dava para dividir em várias vezes. Embora estivéssemos próximos da data do curso, ainda havia vaga para mim. Entrei em crise. Como dizer a Sonia, que era quem organizava o curso de S. E., que eu não participaria? Mas, ela foi compreensiva e me disse: faça o que seu coração mandar . Eu sabia o que meu coração pedia, mas minha mente estava bem ativa me atormentando. Eu não tinha a menor idéia de que curso era esse. Não conhecia ninguém que houvesse passado por ele. Seria um mergulho no desconhecido. Finalmente decidi. Lá fui eu para um local rural na Holanda, perto da fronteira com a Alemanha.

 

CachoeiraAlém de Nomi, organizadora e assistente, e Christine Day, a professora, éramos dez pessoas: sete holandeses, uma suíça, um americano e este brasileiro nascido na Hungria. Logo vi que eram pessoas de bom nível, que não eram marinheiros de primeira viagem. No primeiro dia Christine recebeu cada um de nós com um abraço caloroso. Ali no altar estava a foto de Sai Baba, que Nomi havia colocado. Isto foi ótimo para mim, pois sou devoto de Sai Baba, e me senti reconfortado. Swami estava presente, e Ele não me deixa ir onde não devo ir.

 

Não vou relatar tudo o que se passou naquelas duas semanas, apenas que houveram momentos extraordinários para todos. Num certo momento do curso, me veio que deveria parar de tomar os anti-inflamatórios que estava usando para a crise de coluna. Assim fiz, e a crise passou! Uma crise que já durava bastante, e que eu já havia tentado de tudo, sem resultado. Perguntei a Christine se ela estaria disposta a vir ao Brasil para oferecer esse mesmo curso. Ela foi muito receptiva e marcamos uma data, sem compromisso.

 

Eu soube que em setembro ela daria um Avançado na Califórnia e perguntei se eu poderia participar. A resposta foi sim. No Avançado haveria modelagem de osso, que poderia ajudar ainda mais minha coluna, sem falar na produção de Maná , para suplementar nossa alimentação e mesmo substituí-la, em caso de necessidade. Muito fascinante.

 

Eu não era uma pessoa que tivesse condições de fazer duas viagens internacionais no mesmo ano. Mas, tudo se abriu. Eu ainda tinha minhas milhas, o dinheiro apareceu e eu fui!

 

RioIsto foi muito importante. Na verdade, quando voltei ao Brasil, fiz uma palestra para umas cinquenta pessoas (que surgiram não sei de onde, porque mal divulguei) falando de minhas experiências na Holanda. Não tanto minha palestra, mas o CD de Christine, que colocamos no final, provocou um impacto em várias pessoas. Elas manifestaram interesse em fazer o curso!

 

Passei a oferecer algumas sessões, com resultados bastante interessantes, mas depois de algum tempo foram escasseando essas sessões. Havia um manual com ilustrações, mas aquilo, a principio, me parecia muito complexo. É difícil sustentar um trabalho sozinho num país. Acho que se eu não fosse logo para o Avançado me recarregar, acabaria abandonando as Frequências . Tudo estava divinamente orquestrado.

 

O Avançado na Califórnia superou minhas expectativas. O grupo no Avançado era bem maior, e entre meus colegas estava a Briah (ela me disse que não havia respondido meus emails porque tem muita dificuldade com computadores). Briah é uma das principais mestras de Rolfing no mundo e, como já mencionei, já passou por muita coisa. Briah me disse que não existe nada igual a Frequências de Brilho , um trabalho bem recente no mundo todo. A interação com vários outros colegas também me trouxe informações preciosas e reforço para minha determinação crescente em levar o curso ao Brasil. Tornei a conversar com Christine e batemos o martelo. O primeiro Curso Básico no Brasil seria em abril de 2003.

 

Visão de cimaIsso jamais aconteceria se meu plano racional de fazer o Básico nos Estados Unidos em dezembro de 2002 se concretizasse... Aliás, meu mental criou angústia com relação a organizar este curso no Brasil. Havia muita coisa envolvida, muita mesmo. Christine procurou me tranqüilizar: disse que o curso no Brasil já havia acontecido e tinha sido um grande sucesso! Isto em outubro de 2002, na Califórnia!

 

Ao voltar ao Brasil fiz nova partilha, atraindo bastante gente.

 

Reservei um espaço que me pareceu adequado e iniciei as inscrições. Aidda Pustilnik se inscreveu! Ora, para quem não sabe, Aidda é uma referência no Brasil, ou na América do Sul, uma pessoa de grande experiência e conhecimento. Orgulho-me de ser seu amigo. Aidda já havia me dito anteriormente que já havia feito todas as formações que necessitava, que não participaria de mais nenhuma. E no entanto, inscreveu-se para catorze dias de Frequências de Brilho , em meio à sua agenda ocupadíssima (lecionar e organizar a Dinâmica Energética do Psiquismo por este vasto país). Foi Aidda que ajudou a divulgar o curso e, aos pouquinhos, as dezesseis vagas foram preenchidas! Com um mínimo de dez pessoas o curso aconteceria, mas logo o primeiro curso já teve plena lotação. Impressionante, ainda mais tendo em vista que o curso não é barato, os participantes tem que ficar afastados de seu trabalho duas semanas, e as pessoas de outros estados ainda tinham a despesa com a passagem aérea.

 

ConstelaçãoQuando chegou janeiro, tive uma intuição. Sentia algum mal estar com relação ao local do curso. Propus à minha esposa Marjorie (inscrita para a primeira turma) que passássemos um fim de semana no local, para sentir melhor. Realmente não era para ser lá. O salão não daria, havia vários problemas que na primeira visita eu não havia detectado, com a clareza que me veio na segunda visita. Voltamos para casa domingo após o almoço, eu bem preocupado, faltavam dois meses e pouco para o curso e eu não tinha o local! Ao chegar em casa abri uma publicação onde vi uma propaganda de um espaço de que eu nunca tinha ouvido falar. Chamei Marjorie para irmos para lá de pronto! Mais uma hora e meia de viagem e chegamos num espaço belíssimo, com todas as condições para o curso! Fechamos a reserva na mesma hora.

 

Bem, o primeiro curso foi maravilhoso, muito emocionante, depois veio o segundo (setembro de 2003), o terceiro (abril de 2004) e o quarto (setembro de 2004), sempre com muito crescimento e cura para todos os participantes. Gente de todo o Brasil vindo. Crescimento assombroso. Antes de cada curso, Christine fazia uma Transmissão , vinham entre 200 e 300 pessoas de cada vez. Em junho de 2004 fizemos o primeiro Avançado no Brasil, para 27 pessoas. A programação para o Brasil aumenta a cada ano. Talvez em nenhum outro país existiu tanta receptividade ao trabalho pioneiro de Christine Day como no Brasil. Este é um país de gente intuitiva, sensível, de coração aberto, abençoado é este país!

 

De minha parte, passei a viajar pelo mundo para fazer os novos níveis que Christine canaliza e oferece, porque antes de trazer para o Brasil, eu precisava passar, porque aqui era organizador e tradutor, não participante. Em abril de 2004 estive na Bélgica para o nível 4 e em outubro estive na Califórnia para o nível 5 e o programa Xamânico.

 

Em 2005, ocorreu no Brasil o primeiro treinamento no mundo para formar professores de Maná . A maior parte dos participantes veio da Europa, Estados Unidos e Israel. Tivemos ainda pela primeira vez o nível IV e V, bem como um Amanae intensivo de 5 dias ( Amanae é o outro sistema que Christine Day canalizou). Quanto a mim, fui a Bruxelas ser iniciado no lindíssimo nível VI, que foi oferecido pela primeira vez no Brasil em 2006. Nesse mesmo ano, fui à Argentina ser assistente de Christine na estréia de Frequências de Brilho naquele país vizinho, onde tivemos a mesma receptividade, o mesmo sucesso. Fui fazer o nível VII em Minnesota, e tivemos o primeiro programa Xamânico no Brasil, com Christine Day, poderoso!Estrela

 

Em 2007, primeiro Avançado na Argentina, nível VIII em Minnesota e pouco depois no Brasil. Christine passou a me iniciar para ser professor do Curso Básico. Trabalhei em Bruxelas, onde testemunhei a maior e mais espontânea explosão de alegria que tive a oportunidade de presenciar em minha vida, e foi transformador! Tivemos o primeiro Amanae-brain Avançado no Brasil. Nesse ano tivemos três turmas de Curso Básico, sendo que numa delas tivemos quarenta participantes. Para que isso pudesse acontecer, o proprietário da Pousada, onde fazemos as vivências, teve que duplicar o salão de trabalho.

 

Em 2008, aconteceu o primeiro nível IX, e completei minha iniciação, acompanhando Christine nos Estados Unidos e no Brasil. Como Christine canaliza novos níveis constantemente, ela anunciou que não mais ensinará o Curso Básico. É importante deixar claro que cada novo nível é simplesmente magistral, uma obra prima. Por essa razão, aqueles que vêm acompanhando Christine colocam como prioridade absoluta fazer qualquer coisa que ela tenha para oferecer, e o quanto antes!

 

Em 2009, fechou-se talvez uma das maiores gestalts em minha vida, quando lecionei meu primeiro Curso Básico de Frequências de Brilho, com toda a tranquilidade. Christine tinha razão, eu estava preparado, principalmente depois de ter feito os níveis X e XI. Este foi o primeiro curso ensinado em Português no mundo. E eu fui o quinto ser humano no mundo a lecionar o Curso Básico. No decorrer desse processo, aqui resumido, tive um imenso crescimento, que era necessário, para que eu pudesse efetivamente assumir o meu lugar!

 

Quanto mais vivencio as Frequências , quanto mais testemunho o que se passa com os participantes dos cursos, mais entusiasmado fico. Estou convencido que se trata de um dos métodos mais efetivos para ajudar na evolução psico-espiritual do ser humano. Pretendo continuar neste caminho, que tem sido extremamente gratificante e libertador.

 

Com amor, Miklos.

www.miklosburger.com.br

 

Atualização em janeiro de 2014

Ainda em 2009, começamos a oferecer Transmissões fora de Salvador, Bahia. Tivemos um público de 600 pessoas em Brasília, e de 1.200 pessoas em São Paulo.

Em 2010, voltamos a Brasília e São Paulo, e estreamos no Rio e em Belo Horizonte, sempre despertando imenso interesse, e com a energia belíssima. Ancoramos no Brasil os níveis 12, 13 e 14.

Em 2011 levamos uma Transmissão pela primeira vez a Fortaleza. Nesse ano fizemos consistente preparação para a data de 11/11/11, muito importante, segundo as canalizações. Posteriormente, os Pleiadianos afirmaram que, nessa data, todos os seres humanos receberam a estrutura cristalina em suas células. Ancoramos os níveis 15 e 16. Fizemos o primeiro Seminário Pleiadiano, de três dias, para mais de 130 pessoas, em São Paulo. Christine lançou seu primeiro livro, Iniciações de Luz dos Pleiadianos, com prefácio meu para a edição brasileira.

Em 2012, além de oferecermos as Transmissões de Christine nas grandes capitais, levamos essa energia para Alto Paraíso de Goiás, onde, além de uma Transmissão, oferecemos o novo programa Xamânico de Christine. Nesse ano houve forte ênfase para a data de 12/12/12, realmente um divisor de águas. Ancoramos os níveis 17 e 18. Christine começou a canalizar, além dos Pleiadianos, os Lemurianos, Energias Galácticas e, eventualmente, o Conselho Galáctico. No Brasil, Bianca Hermmany completou sua Iniciação como professora do Curso Básico.

Em 2013 fomos pela primeira vez a Recife, onde, além da Transmissão, fizemos o segundo Seminário Pleiadiano de três dias. Ancoramos os níveis 19 e 20, e o inacreditável curso Professores de Maná nível II, que parece coisa de ficção científica... Christine Day e Alisa Logan se mudaram para a propriedade que haviam adquirido às margens do Lago Superior, no norte dos Estados Unidos, onde estão instalando portais dimensionais. No Brasil, conforme foquei minha energia na organização, assistência e tradução dos cursos de Christine Day, foram assumindo os níveis iniciais de Frequências: Arna Leshem (Israel), Efren Solanas (Estados Unidos) e Bianca Hermmany (Brasil). Temos pelo menos mais duas brasileiras em processo final de Iniciação para se tornarem professoras.

Em resumo, nesses anos que voaram, depois que escrevi o texto Historia de Frequências no Brasil (incluído em meu livro O Buscador), houve enorme expansão das Frequências no Brasil e no mundo. Christine parece incansável, canaliza muitos materiais, aparece em diversos programas na Internet, atingindo cada vez mais gente no mundo todo. Essa é a sua missão. No ano passado lançou seu segundo livro, que deverá estar disponível no Brasil ainda em 2014 (acabo de traduzir os 27 arquivos de áudio que acompanham o livro). Christine oferece broadcasts (Transmissões gratuitas pela Internet), que são imediatamente traduzidos para o Português. Estamos alcançando milhares de pessoas no Brasil, de diversas formas, em diferentes níveis, levando essas energias, levando, sobretudo, esperança. Consciente de minha responsabilidade, assumo minhas tarefas com o máximo de integridade que me é possível, e pleno de gratidão. Com Amor, Miklos.

Todos os direitos reservados. By NogueiraDG